A cantora Perla, conhecida pela música Galopeira, viu sua casa ser faxinada pela equipe do Domingo Show, da Record. Diagnosticada por uma psicóloga com transtorno de acumulação compulsiva, ela viu sair de sua propriedade cinco caçambas de lixo e entulhos, além de oito caminhões para transportar os objetos destinados à doação.

A cantora, que já sofria de depressão, precisou do suporte de uma psicóloga durante a gravação, que a convenceu a abrir mão dos objetos acumulados. Em princípio, ela não queria que jogassem fora nem mesmo algumas garrafas térmicas quebradas.

A psicóloga Deborah Passos foi escalada para tentar ajudar a artista a entender a necessidade de abrir mão de itens quebrados ou que estavam havia anos em desuso. A cantora inclusive relatou que adquiriu a doença após enfrentar um período de depressão.

Além dos objetos espalhados por todos os cômodos, a casa da artista estava suja e tomada pelo matagal. “Peço desculpas por te receber com a casa daquele jeito”, disse ela ao apresentador Geraldo Luís, após a limpeza.

Leia Mais: As pessoas curiosas são mais inteligentes?

Não foi só a casa de Perla que recebeu atenção, a produção do programa presenteou a cantora com uma transformação no visual. Ela passou por procedimentos estéticos, como tratamento dental e aplique de cabelo.

Transtorno de Acumulação

Transtorno de Acumulação- também chamada de disposofobia – consiste na aquisição ou recolha ilimitada de bens ou objetos que já foram colocados no lixo. As pessoas que sofrem desta perturbação, maioritariamente idosos, acumulam tudo o que podem para mais tarde conseguirem dar uma resposta eficaz a uma “eventual emergência”. Além disso, são incapazes de descartar objetos ou bens mesmo quando eles são inúteis, perigosos ou insalubres.

A acumulação compulsiva também é conhecida como Síndrome de Miséria Senil ou Síndrome de Diógenes, devido ao filósofo grego, Diógenes de Sinope – que vivia como um mendigo, dormia num barril e recolhia da rua inúmeros objetos sem valor.

O acumulador compulsivo no seu extremo é por vezes apelidado de “colecionador de lixo”, uma vez que reúne objetos que produzem maus cheiros, atraindo insetos e roedores. Essa pessoa também poderá juntar livros, revistas, ferramentas, recipientes, metais, móveis, eletrodomésticos, entre outros materiais, correspondendo à imagem dos sem-abrigo que juntam todo o tipo de velharias.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações Catraca Livre

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS