Pesquisadores estão de olho nas muitas qualidades desta fruta que está na lista do Ministério do Meio Ambiente como um alimento do futuro.

Goiaba-do-mato, goiaba-serrana ou feijoa, que encanta os consumidores ao redor do mundo pelos benefícios gastronômicos, ornamentais e medicinais, é um prato cheio para o comércio e pesquisas acadêmicas. Por aqui, é capaz de passar despercebida na serra gaúcha, no Paraná, em Santa Catarina e no Uruguai, onde é nativa.

Bem explorada comercialmente nos Estados Unidos, na Colômbia e na Nova Zelândia, a fruta também serve de matéria-prima para sorvetes, espumantes, vinhos e outros produtos derivados, como néctar, molhos e alimentos processados.

Na Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, o tema instigou pesquisadores da nutrição a testarem seu potencial anti-inflamatório e antioxidante em relação a outras frutas, como amora, manga, framboesa e morango. A pesquisa identificou que a feijoa possui – sobretudo na casca – efeito antioxidante maior do que as demais.

– A feijoa é conhecida por ter elevada quantidade de polifenóis, tais como os flavonoides, responsáveis para os efeitos anti-inflamatórios, é rica em vitamina C e com propriedades antidepressivas.

Veja essa reportagem feita pelo Globo repórter:

Fonte: Gauchazh

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS