Consumir um ovo por dia pode reduzir significativamente o risco de doenças cardiovasculares em comparação a falta de consumo do mesmo. É o que sugere um estudo realizado na China, publicado na conceituada revista Heart.

A doença cardiovascular (DCV) é a principal causa de morte e incapacidade em todo o mundo.

Ovos são uma fonte importante de colesterol dietético, mas também contêm proteínas de alta qualidade, muitas vitaminas e componentes bioativos, como fosfolipídios e carotenóides.

Em estudos realizados anteriormente, analisaram que associações entre comer ovos e o impacto na saúde foram inconsistentes, a maioria deles encontrou associações insignificantes entre o consumo de ovos e doença coronariana ou acidente vascular cerebral.

Uma equipe formada por pesquisadores da China e do Reino Unido, liderada pelo professor Liming Lie o Dr. Canqing Yu da Escola de Saúde Pública do Centro de Ciências da Saúde da Universidade de Pequim, examinaram as associações entre consumo de ovos e doenças cardiovasculares, doenças isquêmicas do coração, eventos coronarianos maiores, acidente vascular cerebral hemorrágico e acidente vascular cerebral isquêmico.

Estudo

Eles usaram dados do estudo China Kadoorie Biobank (CKB), um estudo prospectivo em andamento de cerca de meio milhão (512.891) de pessoas com o perfil de 30 a 79 anos de 10 diferentes áreas geográficas na China.

Foram recrutados participantes entre os anos de 2004-2008, foram questionados sobre a frequência do consumo de ovos. Eles foram acompanhados para determinar sua morbidade e mortalidade.

Para o novo estudo, os pesquisadores se concentraram em 416.213 que estavam livres de câncer anterior, doença cardiovascular (DCV) e diabetes.

O estudo analisou em particular os consumidores diários de ovo (até um ovo / dia) tiveram um risco de 26% menor de AVC hemorrágico – o tipo de AVC com maior taxa de prevalência na China do que nos países de alta renda – um risco 28% menor de morte por acidente vascular cerebral hemorrágico e um risco 18% menor de morte por DCV.

Além disso, houve uma redução de 12% no risco de doença cardíaca isquêmica observada para pessoas que consomem ovos diariamente (quantia estimada de 5,32 ovos / semana), quando comparada com a categoria de consumo ‘nunca / raramente’ (2,03 ovos / semana)…

Informação: Minha Vida

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS