Bebê comer um ovo por dia é certo?

Para os pais os cuidados com a saúde do bebê é sempre uma preocupação, por isso esperam sempre fornecer alimentos que favoreçam a saúde do filho de um modo geral, para que com isso cresçam com os nutrientes necessários para o desenvolvimento.

Mas essa atenção em relação à alimentação,  não é observada somente pelos pais, autoridades do setor de nutrição, médicos pediatras e também pesquisadores estão sempre acompanhando os novos estudos em relação aos alimentos.

Participaram desse estudo 163 bebês, de 6 a 9 meses que receberam durante um determinado período, 1 ovo por dia, o alimento foi incluído na alimentação e os bebês foram acompanhados para analise com avaliação semanal. O resultado comprovou que essas crianças ficaram mais altas.

Em avaliação geral o estudo apontou para a manutenção do peso, sendo que 74% na redução de chances de sofrerem com peso abaixo do desejável. Além disso o estudo também apontou que as chances de os bebês sofrerem com alguma atrofia muscular é reduzida em 47%.

Ovo pode se tornar um alimento importante para a saúde do bebê.

Veja o que a nutricionista do Hospital Sabará, localizado em São Paulo, Priscila Maxmino, falou sobre o ovo na alimentação dos bebês: “Ele tem um valor biológico de proteína que é ótimo, tem nutrientes chamados colina e luteína, que são complexos B que ajudam no desenvolvimento do cérebro, dos músculos e do coração, além de também auxiliar o melhor funcionamento do sistema nervoso central. A luteína, por exemplo, presente na gema, está ligada ao desenvolvimento da visão”.

Mas antes de algum papai ou mamãe querer acrescentar o ovo na alimentação do pequeno, é importante lembrar que de forma alguma o ovo dever ser o único alimento e nem o principal na alimentação do bebê.

É muito importante oferecer alimentação rica em nutrientes e deve se evitar o ovo frito, a orientação é sempre ovo cozido ou mexido, sendo introduzido na alimentação aos poucos e somente para crianças que já estejam na fase da alimentação sólida, a partir dos 7 meses de vida seria o ideal.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações:Maetips

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS