Cães farejadores de sangue podem se tornar a mais recente fronteira em detecção de câncer, revela um novo estudo apresentado na reunião anual da Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecular durante a conferência de Biologia Experimental de 2019 em Orlando, Flórida.

Ao usar seu excelente olfato, que é 10.000 vezes mais preciso do que o de um ser humano, o que os torna muito sensíveis a odores que não podemos perceber, cães de laboratório treinados foram capazes de selecionar amostras de sangue de pacientes com câncer com 97 por cento de precisão. Será que precisávamos de outro motivo para chamar os cães de “o melhor amigo do homem”?

Heather Junqueira, principal pesquisadora do estudo, diz que os resultados podem levar à detecção canina como uma abordagem não invasiva e de baixo custo para o rastreamento do câncer e talvez outras doenças. Os cães também podem detectar câncer antes de outros exames tradicionais, acrescentou ela.

“Este trabalho é muito emocionante porque abre caminho para pesquisas futuras em dois caminhos, o que poderia levar a novas ferramentas de rastreamento do câncer. Um deles é usar os cães para detecção de odores como método de detecção de cânceres, e a outra seria determinar os compostos biológicos que os cães detectam e, então, projetar testes de rastreamento do câncer baseados nesses compostos. “

Treinamento

Quatro beagles foram ensinados a distinguir entre amostras de sangue saudável e aquelas de pacientes com câncer de pulmão maligno por Janqueira e sua equipe no BioScentDx, o laboratório onde o estudo foi realizado. Um não colaborou, mas os outros três cães foram capazes de identificar amostras cancerígenas em 96,7% das vezes.

Estudos atuais e futuros

Agora eles estão testando se os cães podem sentir o cheiro do câncer no condensado da respiração dos pacientes com câncer de mama. A empresa lançou um estudo sobre o câncer de mama, no qual os participantes doam amostras de sua respiração para a triagem de cães treinados para farejar o câncer. Em seguida, eles planejam isolar os compostos químicos em amostras e descobrir exatamente onde o odor se origina. Eles estão muito confiantes de que os cães serão capazes de executar bem através de todos os tipos de testes de cheiros.

Janqueira disse:

“Vimos esses cães detectarem células pré-cancerígenas, ou seja, aquelas no estágio 0-1. Nossos 26 cães incluem cães capazes de detectar canceres em geral e aqueles treinados em tipos específicos de tumores: atualmente mama e pulmão, e logo serão expandidos para incluir próstata, colorretal e melanoma. ”

Acessível e amigável

Junqueira diz que seu teste pode ser considerado um suplemento viável e acessível para os métodos de triagem mais tradicionais. Embora ela faça questão de mencionar:

“É importante notar que essas projeções não pretendem substituir uma visita preventiva ao médico ou testes de diagnóstico, como MAMOGRAMAS anuais. Embora atualmente não exista cura para o câncer, a detecção precoce oferece a melhor esperança de sobrevivência. Um teste altamente sensível para detectar o câncer poderia salvar milhares de vidas e mudar a forma como a doença é tratada ”.

Via:Revista Saber e Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS