Por: Redação da Revista Saber Viver Mais

Um pequeno vilarejo de 300 habitantes no sudoeste da Polônia virou manchete internacional, após um mistério estar acontecendo na cidade.

O último bebê do sexo masculino que nasceu no vilarejo Miejsce Odrzańskie foi em 2009, desde então foram 12 meninas que nasceram na comunidade.

Ausência meninos

De acordo com reportagem do New York Times, a ausência é notada no dia a dia da comunidade, um exemplo disso é a brigada de incêndio da cidade é composta por 24 mulheres e oito homens. Já o grupo de voluntários mirins do Corpo de Bombeiros tem apenas meninas.

Durante uma competição nacional do Corpo de Bombeiros, a equipe do vilarejo era composta em sua maioria por mulheres, os jornais locais então decidiram investigar o que estava acontecendo com a cidade. A cidadezinha fundada em 1679, que antes tinha uma vida pacata virou manchete internacional.

Recompensa por meninos 

A maioria dos moradores acredita que essa ausência de meninos é somente uma coincidência, porém o prefeito Rajmund Frischko da região de Cisek, cujo vilarejo está incluso, decidiu oferecer uma recompensa para estimular os pais terem meninos.

De acordo com o canal polonês TVN 24, Frischko disse que um carvalho será plantado e receberá o nome do próximo menino que nascer em Miejsce Odrzańskie e, além disso, ele receberá um “presente especial”.

Mas quem acha que as garotas do vilarejo estão preocupadas se engana, “Meninos são barulhentos e levados”  disse a integrante voluntária da Brigada de Incêndio Malwina Kicler, de 10 anos, em entrevista ao New York Times. “Pelo menos agora temos paz e tranquilidade. Sempre podemos encontrar com eles em outros lugares”.

Com Informações: Revista Crescer

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS