“Eles me disseram que eu não podia ser médico, mas tudo é possível”, disse Juan Manuel Callozos, que não apenas formou-se em medicina. Ele tem um mestrado em epidemiologia.

Ter habilidades diferentes não nos torna menos inteligentes que o resto das pessoas. Isso significa que, embora nos custe um pouco mais, aprendemos de maneira diferente e mais lenta que as outras. Podemos nos tornar grandes profissionais e atingir nossos objetivos como qualquer pessoa normal. É o caso do próximo protagonista, que deixou todos impressionados com suas realizações.

Juan Manuel Collazos é um homem com paralisia cerebral que conseguiu superar as dificuldades da vida e se tornou um médico de renome e prestígio. É um orgulho para a sociedade e um exemplo claro de superação.

Ele nasceu com hipóxia, ausência de oxigênio, o que causou paralisia cerebral. Ele tem dificuldade para falar e mover os músculos do corpo, mas desenvolveu habilidades cognitivas dignas de admiração.

O colombiano teve um cuidador que o ajudou nos estudos durante a adolescência. Ele se formou na escola com honras.

Ele foi para a Universidade e se tornou bacharel , mas isso não foi suficiente para ele. Concluiu o mestrado em epidemiologia.

Apesar de ter tudo contra ele, Juan Manuel alcançou grandes conquistas em sua vida. Ele obteve seu diploma profissional, fez uma pós-graduação e formou uma família. Ele disse ao Caracol News que tudo pode se tornar realidade se alguém o propor.

“Eles me disseram que eu não poderia ser médico, mas tudo é possível.”
-Juan Manuel Collazos para Caracol News-

O médico e professor Francisco Briseño compartilhou com a mídia o grande exemplo de melhoria que seu colega representa.

“O caso de Juan Manuel demonstra que a incapacidade motora não é uma limitação para desenvolver suas capacidades de pesquisa”.
-Médico e professor Francisco Briseño para o News Caracol-

Mas não apenas o especialista ficou surpreso. Os pacientes com Collazos também são. Um deles garantiu que “alguém é admirado porque essa pessoa pode me dar mais luz do que eu posso fazer”.

Collazos está trabalhando em políticas públicas para avaliar e respeitar os direitos das pessoas com deficiência . Além disso, ele é indicado para um prêmio de serviço social por isso.

O objetivo de Juan Manuel é alto, mas alcançável para ele. “Meu objetivo é me tornar um Prêmio Nobel de Medicina”, disse ele em sua página no Facebook.

Quem quer, pode e isso provou esse médico de sucesso. Sua deficiência nunca foi um impedimento para realizar seu sonho de ser um médico de prestígio e reconhecimento . Temos certeza de que o trabalho social que ele faz com pessoas que estão na mesma situação será recompensado e que em breve ele receberá seu tão esperado Nobel . Parabéns a ele.

Texto originalmente publicado no UPSOCL, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Saber Viver Mais

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS