Quando a equipe do Samu chegou para prestar os primeiros socorros em um caso de atropelamento em Ceilândia, se deparou com uma cena inusitada de amor e cuidado.

O catador de material reciclável, identificado como Ariovaldo, de 55 anos havia sido atropelado por um carro que fugiu sem prestar socorro, o seu cãozinho chamado “Nada Consta”, foi o único a permanecer ao lado dele.

Quando o Samu chegou encontraram Ariovaldo machucado e sentando na calçada, a enfermeira socorrista Márcia Medeiros contou que “para aproximar dele foi difícil”.

“Colocamos o paciente na maca, o cachorro veio correndo e pulou em cima”, lembra a socorrista. “O ‘Nada Consta’ estava do lado o tempo todo fazendo o papel de acompanhante”.

“O cuidado dele com o seu Ariovaldo era tanto, nunca vi nada igual.”

Vendo que não havia como separar o cachorrinho do dono, a ambulância deu carona até a base do Samu em Ceilância, de lá o homem atropelado, foi transportado para o hospital da região.

O hospital deu alta para o seu Ariovaldo no dia seguinte por não ser um caso grave. Chegando em casa ele encontrou o cachorro esperando por ele.

A equipe do Samu contou à reportagem que voltou ao local para saber como dono e o animal estavam. Ao chegar, encontraram o “Nada Consta” já mais calmo, e juntos, tiraram fotos com ele para guardar de lembrança.

Quando Nada Consta foi resgatado na rua estava “muito debilitado” contou seu Ariovaldo à equipe do Samu, na época, como estava ferido, recebeu o nome de “Quase Nada”, porque estava por um fio, explicou o dono.

Depois de ser cuidado, o cãozinho foi levado para casa e rebatizado como “Nada Consta”.

Assista ao vídeo do resgate:

Com informações:G1

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS