Victoria Curthoys de 29 anos, precisou ter os cinco dedos do pé direito amputados depois de pegar uma bactéria que come osso em um spa de “peixes pedicure” na Tailândia em 2010.

Levaram dois anos para diagnosticá-la com a bactéria chamada shewanella, durante esse período Victoria teve que lutar contra febres recorrentes e doenças infecciosas.

Os cirurgiões amputaram seus outros dedos do pé depois que ela, sem saber, pegou uma bactéria chamada shewanella em salão de beleza tailandês em 2010, onde peixes de água doce se alimentam de pele morta. Essa bactéria é transmitida pela água e acabou por apodrecer o dedão do seu pé, forçando a primeira amputação em 2012, mas infelizmente todos os dedos tiveram que ser amputados nos cinco anos seguintes.

Victoria falou sobre o caso ao jornal daily Mail: ‘Quando eu estava na Tailândia, decidi visitar um spa para peixes. Observei que o proprietário instalou o sistema e parecia muito limpo, mas como eu estava errada”.

“Eu acabei ficando com outra infecção óssea no meu dedão do pé e os médicos levaram mais de um ano para descobrir que tipo de bactéria eu tinha. Quando eles perceberam o que era, todo o meu dedo do pé tinha sido comido e eu estava sofrendo de doença o tempo todo”, contou ela.

“Eles finalmente decidiram tirar o dedão do pé completamente. Senti-me aliviada por poder voltar à minha vida sem estar doente o tempo todo”. Mas um ano andando sem seu dedão do pé para apoiar causou outros problemas sérios.Fiquei com um calo grosso por cima do corte, mas não sabia que, por baixo, havia outra infecção violenta. Desta vez, os médicos amputaram o segundo dedo e me deixaram com três dedos”, continuou Victoria. “Eu fiquei saudável por mais dois anos, achei que tive muita sorte de ainda ter meu pé e continuar com minha vida. Mas então comecei a ficar doente de novo”.

Victoria continuou relatando ao jornal que vomitava todas as manhãs tinha febre constantemente – mas os médicos não encontravam sinais de infecção. “Eles começaram a dizer que era tudo coisa da minha cabeça”, lembrou.

“Apenas quando meu podólogo solicitou amostras de sangue, eles perceberam que eu tinha de fato outra infecção óssea e eu tinha uma contagem muito alta de glóbulos brancos. Era por isso que me sentia tão mal”. Cirurgiões amputaram seu terceiro e quarto dedos em novembro de 2016, mas deixaram o dedinho do pé.

“Como o dedo mindinho do pé era o único que restava, eu ficava batendo-o e quando andava, toda pressão ia sobre ele. No ano passado, notei que meu dedinho não parecia muito feliz e havia algum líquido na minha meia, mas não vi nenhum corte”, falou. “Depois de algumas amostras de sangue e mais raios X, eles descobriram outra infecção óssea, então finalmente cortaram o último dedo em novembro de 2017.

Depois de anos escondendo os pés, hoje Vctoria não tem medo de mostrá-los e tem até uma conta no Instagram batizada de “terrivelmente sem dedos”, onde publica fotos dos pés.

Informações: Revista Marie Claire

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS