As imagens nos permitem expressar sentimentos e descobrir coisas sobre nós mesmos que não sabíamos que estavam lá.

É por isso que os testes se tornaram muito populares nas redes sociais; dessa vez, compartilhamos um teste no qual a primeira coisa que você vê na imagem revelará algo muito importante sobre suas emoções. Preste muita atenção!

Descubra algo importante sobre suas emoções:

Dois rostos humanos que quase se beijam

Se a primeira coisa que você viu foram rostos humanos, é porque você é uma pessoa muito sensível. Para você, emoções são tudo: a medida de todas as coisas.

Você não se importa em dar seu coração e não quer receber nada em troca quando o fizer. Então, às vezes, você pode sentir que não é suficientemente recíproco. Você é a pessoa que sempre se preocupa com os outros, a mais atenta ao ouvir e a melhor a dar conselhos.

Em vez disso, você não fala muito de si mesmo. Às vezes, você sente que, na realidade, sua única missão na vida é acompanhar, nunca ser acompanhado.

No entanto, você é otimista e, em geral, não se preocupa mais com as coisas: é capaz de fluir. Você precisa ter muito cuidado com a ancoragem emocional: isto é, que suas emoções o prendem a circunstâncias ou pessoas que você deve deixar de lado.

A silhueta de um gato

Se você viu a silhueta de um gato, é uma pessoa que tem problemas para expressar suas emoções. Não é que você não os tenha: mas você geralmente os salva e, às vezes, os reprime um pouco.

Você está preocupado em se sentir vulnerável e, por esse motivo, prefere ser visto como independente e (um pouco) insensível.

No entanto, você não gosta de passar despercebido. Você é o tipo de pessoa que quer atenção, mas sem envolver excessivamente suas verdadeiras emoções. Digamos, você vive mostrando apenas uma parte de si mesmo. Você é capaz de sobreviver por conta própria, e isso é ótimo. Mas você precisa entender que mostrar suas emoções não o torna fraco, apenas o torna humano.

Seu maior desafio é encontrar o equilíbrio entre essa independência e aparente “força” e a capacidade de sentir-se intensamente.

Texto originalmente publicado no Gutenberg.rocks, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS