Poucos discordarão desta frase: salsicha é uma delícia, mas não se trata propriamente de um alimento saudável… Pois bem, o cenário agora ficou pior.

Os amantes de um bom cachorro-quente agora têm mais um motivo para se preocupar com a qualidade do prato. Estudo conduzido pelo prestigioso periódico British Medical Journal comprovou que a cada salsicha consumida, a vida pode ser reduzida em 15 minutos. Sim, 15 minutos.

Em novembro de 2016, a Organização Mundial da Saúde alertou para os perigos que envolvem o consumo de alimentos processados. Segundo eles, o problema principal são os produtos químicos, como nitritos e nitratos de sódio, adicionados durante o processo de produção. Embora eles tenham a função de manter as bactérias longe, podem ter efeitos cancerígenos.

O que também contribui para prolongar a data de validade dos alimentos é o método de defumação, o processo usa o alcatrão da fumaça do carvão.

Ainda que os mecanismos biológicos não estejam completamente desvendados, acredita-se que esses compostos danifiquem a estrutura do DNA das células, dando origem a mutações que podem fazer com que elas cresçam incontrolavelmente.

O mesmo estudo que associou o consumo de salsicha à redução do tempo de vida mostra ainda que o café tem efeito absolutamente contrário: a ingestão de duas ou três xícaras diariamente pode aumentar a perspectiva de vida em um ano a mais.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Informações: Jornal Ciência

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS