Quando estamos envelhecendo o nosso corpo passa por mudanças. Com o nosso sistema digestivo não é diferente, o nosso organismo passa a reagir diferente a alimentos que costumávamos comer quando mais jovens.

Isso é completamente normal, no entanto significa que precisamos começar a prestar mais atenção ao que estamos ingerindo.

Abaixo estão 08 alimentos que devemos evitar depois dos 40 anos.

1. Alimentos enlatados

Você pode achar que refeições em lata não é são tão prejudiciais assim. Até porque depois de um dia corrido e cansativo é uma refeição rápida. Mas todo enlatado contém conter toneladas de sódio, e pesquisas mostram que as pessoas mais velhas não conseguem filtrar o excesso de sódio em comparação aos mais jovens.

“Altos níveis de sódio na dieta podem elevar a pressão arterial e também podem aumentar o risco de osteoporose”, segundo a nutricionista Erin Palinski-Wade, autora da Diabetes Diet de 2 dias.

Além disso, à medida que envelhecemos, também somos mais suscetíveis à retenção de água, portanto, reduzir a ingestão de sódio pode ajudar a reduzir o inchaço. Prepare você mesmo as suas sopas e refeições, e congele-as em porções para facilitar o descongelamento na hora de utilizá-las.

2. Cachorro-quente

É hora de dizer adeus aos pacotes de salsicha, assim como outras carnes altamente processadas, como bacon e salame.

“As carnes processadas são ricas em sódio, gorduras saturadas e nitratos, e podem ter um impacto negativo na saúde“, diz Palinski Wade.

A alta ingestão de carnes processadas tem sido associada a uma maior chance de desenvolver doenças cardíacas, diabetes e câncer de estômago, e o risco dessas doenças aumenta à medida que envelhecemos. “Se você decidir comer carnes processadas, opte por produtos sem nitratos e escolha variedades com baixo teor de gordura e sódio, quando possível”, Palinski Wade.

3. Frango frito ou churrasco

Cozinhar carnes em altas temperaturas pode aumentar os níveis de amino-heterocíclicos, compostos que podem causar câncer. Uma série de estudos relacionou o alto consumo de carnes fritas ou grelhadas ao câncer de pâncreas, colorretal e de próstata. Mesmo que a pesquisa ainda esteja em andamento, é melhor ter cautela, principalmente com o avanço da idade.

Por isso, limite o consumo desse tipo de preparo a uma porção por semana, e marine o alimento antes de grelhar para ajudar a reduzir a produção desses compostos.

4. Cookies e biscoitos doces

Não tem como negar que um biscoito amantegado ou um coookie é uma delícia! Eles vão bem a qualquer hora do dia, seja no café da manhã, no meio da tarde, no fim do dia… Porém, infelizmente, ter um pacote de cookies ou biscoitos por perto não é uma boa ideia.

O açúcar causa múltiplas alterações no organismo, desde as membranas e artérias celulares até os hormônios, sistema imunológico, saúde intestinal e até mesmo o microbioma.

Além de aumentar a insulina e a inflamação, o excesso de açúcar pode fazer com que a nossa pele envelheça mais rapidamente através do processo de glicação. Este é o termo bioquímico para a ligação de moléculas de açúcar a gorduras, proteínas e aminoácidos, que é uma característica proeminente do envelhecimento. Pesquisadores associaram os produtos finais da glicação a nervos emaranhados, rugas, artérias endurecidas e múltiplos processos patológicos.

5. Alimentos sem açúcar

Como já falamos a cima o açúcar é um perigo para a saúde, principalmente depois dos 40 anos, então o ideal é comprar produtos sem açúcar certo? Não é bem assim!
Bem, não exatamente.

Leia também: Se está dando certo, não espalha

Normalmente, as indústrias substituem o açúcar por gordura e uma série de ingredientes artificiais. Atente-se a alimentos que adicionem grandes quantidades de gordura saturada ou trans, excesso de sódio ou farinhas refinadas adicionais para substituir os açúcares adicionados, pois esses aditivos podem ter um impacto igualmente negativo na saúde.

6. Molhos apimentados

De acordo com o Instituto Nacional do Envelhecimento (National Institute on Aging), nos Estados Unidos, é preciso reduzir o consumo alimentos picantes ao entrar na menopausa. Quem tem refluxo gastrointestinal ou ondas de calor deve evitar alimentos condimentados na alimentação, especialmente molho de pimenta.

O molho de pimenta pode ser rico em sódio, e isso tem um efeito negativo na pressão arterial e na saúde óssea. Se você quer comer algo picante, opte pelas pimentas naturais, pois elas são ricas em capsaicina, um nutriente que pode reduzir a pressão arterial e aumentar o metabolismo.

7. Margarina

Fazer uma substituição de manteiga por margarina pode parecer uma opção saudável, mas não é! Algumas marcas contêm óleos parcialmente hidrogenados, ou seja, são gorduras trans. Como apenas um ou dois gramas de gordura trans por dia podem ter um impacto negativo no colesterol e na saúde do coração, é melhor evitá-los. Opte por óleos vegetais e leia os rótulos com cuidado.

O Abacate fresco pode ser uma ótima substituição para a margarina no cozimento e em diverso pratos, e podem ajudar a diminuir a ingestão de calorias, gordura saturada, sódio e colesterol.

8. Massas

Carboidratos refinados e processados, como massas, pães industrializados, pretzels e cereais têm um alto nível glicêmico. Isso significa que o alto consumo de carboidratos aumenta rapidamente o nível de açúcar no sangue e pode ser um fator que contribui para doenças cardíacas, diabetes e aumento de peso.

Alimentos com alto índice glicêmico também causam a liberação de um hormônio chamado Fator de crescimento semelhante à insulina tipo 1 (IGF-1). Em excesso, esse hormônio pode causar uma série de problemas, pois pode aumentar as inflamações e desencadear certas doenças, como o câncer.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Texto originalmente publicado no Reader´s Digest , livremente traduzido e adaptado pela equipe Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS